Biomimetismo: Não pise na grama sem perceber o que ela esconde

... ou deite e role para ver como ela funciona.

... ou deite e role para ver como ela funciona.

Um dos princípios mais utilizados para gerar idéias é a analogia. Dia desses, durante um projeto, recebi um telefonema de um participante. Ele me perguntou se seria interessante entender como a Igreja Universal consegue atrair tantos fiéis e fazer uma analogia com negócio deles.

A primeira resposta que me ocorreu estava relacionada à busca dos contextos nos quais nos inspiramos para gerar idéias e soluções. Isso porque, toda analogia carrega consigo uma dinâmica. A velha analogia do mundo como relógio, por exemplo, trazia consigo a inevitável dinâmica mecanicista. A analogia de trilhas de aprendizagem, tão utilizada em grandes universidades corporativas, também exige cuidado para não gerar uma visão de caminho pré-definido, onde cabe ao “caminhante” apenas “seguir a trilha”. Enfim, a analogia pode ser um ótimo trampolim para a geração de idéias, mas é preciso entender de onde ela vem e ter uma visão crítica.

Comentando esse tema com um amigo, recebi de presente o link do site Ask Nature. Trata-se de um banco de dados de soluções da natureza que pode ser consultado através da simples questão “how would nature…?” O site, gerido pelo Instituto de Biomimetismo, é fácil de navegar e memoriza as buscas que você vai fazendo ao longo de uma dada pesquisa.

Na busca de formas diferentes de realizar processos de seleção de projetos de inovação, por exemplo, descobri que existe um estudo interessante sobre como as abelhas “votam”. Suas táticas incluem, por exemplo, a apreciação da diversidade dentro do conjunto de possibilidades disponíveis antes de qualquer escolha. Interessante, não?

Nem toda a informação está lá, nem todos os documentos que o site menciona estão disponíveis para consulta porque muitos são papers científicos. Apesar disso, só a pesquisa já inspira.

Você já pensou, por exemplo, em pesquisar em que condições a grama vence as ervas daninhas? A estratégia da grama verde de Kentucky é construir conexões tão fortes que não deixam espaço para a estratégia solitária de determinados tipos de mato. Talvez uma inspiração para as redes sociais.

A natureza apresenta soluções que contemplam em sua dinâmica de funcionamento características muito desejáveis: a interdependência das partes, o funcionamento sistêmico e a co-evolução, entre outras. São inspirações para processos de gestão, design, arquitetura, tecnologia. Está na nossa cara!

Por isso, não pise na grama sem pensar em como ela funciona! Na própria natureza e, portanto, em nós mesmos há incríveis soluções para nossos dilemas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s